3367

História dos Calendários (Egípcio, Solar, Lunar, Lunissolar, Reforma Gregoriana — Quando & Onde)

Desde a aurora dos tempos, o homem precisou de ferramentas para medir o tempo e ajudá-lo em questões seculares e religiosas. Perguntas como: Quando plantamos? Quando iremos à guerra? Quando o coletor de impostos deve aparecer? As datas de festivais religiosos e eventos populares, tudo requer um sistema bem calibrado e conhecimento.

Nossos ancestrais notaram a repetição em certos fenômenos naturais que vêm em ciclos regulares. As fases da lua, as estações e a localização de corpos celestes, todos funcionaram como base para um calendário humano. Os calendários geralmente podem ser divididos em três grupos:

  • Calendários solares
  • Calendários lunares
  • Calendários Lunissolares


CALENDÁRIOS SOLARES

Estes são os calendários baseados na rotação da Terra ao redor do Sol, cada ciclo ao redor do Sol é igual a um ano, e o ano é dividido em várias estações.

CalenDÁRIO Egípcio

Egyptian Calendar

O mais antigo desses calendários é o calendário egípcio, provavelmente tendo mais de 5000 anos de idade, e tendo passado por vários estágios e feito vários aperfeiçoamentos até que a duração do ano chegou aos 365 dias divididos em três estações com uma duração de 120 dias; cada estação contém quatro meses de 30 dias cada. Adicionalmente a cinco dias intercalados que são inseridos para compensar pela imprecisão do calendário.

CalenDÁRIO JulianO

Julian Calendar

O calendário egípcio tem um papel proeminente, já que ele foi a base para muitos dos calendários que vieram posteriormente, digno de nota, a avaliação juliana que foi introduzida em Roma por Júlio César - no século um a.C. - depois de aprender sobre o calendário egípcio, que é a base para o calendário gregoriano atual. A duração do ano era de 365,25 dias, que é mais preciso do que o calendário egípcio, essa modificação tornou necessário incluir um dia extra a cada quatro anos, e essas foi a primeira aparição do ano bissexto. A disseminação do calendário juliano pode ser atribuída ao Império Romano, o tornando oficial após sua adoção em 45 a.C.

CalenDÁRIO GregorianO

Gregorian Calendar

O terceiro e mais comumente usado dentre os calendários solares é o calendário gregoriano, uma correção ao antigo calendário juliano. Os cientistas descobriram que o tempo que a Terra leva para viajar por um ciclo completo ao redor do Sol é ligeiramente menor do que os 365,25 dias sugeridos pelo calendário juliano, que, através do acúmulo dos anos, haviam começado a se acumular. Em 1582, o Papa Gregório XIII ordenou um ajuste no calendário, em que o equinócio da primavera é alinhado de volta para a sua data de 326 d.C. A alteração incluiu dez dias pulados, fazendo com que quinta-feira, 4 de outubro de 1582, fosse seguida por sexta-feira, 15 de outubro de 1582. O cálculo do ano bissexto também foi alterado, adicionando um dia para cada ano divisível por quatro, a menos que ele seja divisível por 100; exceto para múltiplos de 400.

CaLENDÁRIOS LUNARES

Lunar Calendars

Os cientistas acreditam que os calendários lunares foram os calendários mais antigos inventados pelo homem, e mais antigo calendário lunar provavelmente tem 10.000 anos de idade, na Escócia. Desde então, os humanos continuaram a usar calendários lunares para datar e observar eventos religiosos, e muitas religiões ainda usam um calendário lunar para marcar feriados religiosos.

CALENDÁRIO HEGÍRICO

O calendário lunar mais famoso atualmente em uso é o calendário da Hégira, usado pelos muçulmanos para determinar seus feriados e ocasiões religiosas. A hégira data do ano em que o Profeta Maomé migrou de Meca até Medina. Todavia, os métodos de cálculo e os nomes dos meses precedem a migração por cerca de 150 anos. O calendário hegírico até hoje depende da observação da lua nova no começo do mês, e o número de meses do ano é 12 meses, tornando o ano da hegira mais curto do que o ano solar por cerca de 11 dias.

Calendários Lunissolares

Estes são os calendários que adotam uma combinação das fases da lua para calcular os meses e a posição da Terra em sua órbita para calcular o ano.

CaLENDÁRIO HEBREU

Hebrew Calendar

O calendário lunissolar mais antigo usado até hoje é o calendário hebreu ou judaico, que começa a partir do ano da criação do mundo em 3761 a.C., de acordo com a Bíblia. A duração do ano é de aproximadamente 365,25 dias divididos em doze messes de 29 ou 30 dias, com um mês adicionado a cada ciclo do calendário -19 anos- sete vezes.

calendário Hindu

O calendário hindu é outro calendário lunissolar que já está em uso há 3.000 anos. O calendário tem um ciclo de 60 anos, e cada ano tem 12 meses lunares, com a adição de um mês a cada cinco anos.